Mulher Teologando

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011


O que é ser crente?

O QUE É SER CRENTE? 
Ser crente não é ser filho de pais evangélicos. Mesmo que alguém receba, desde a meninice, uma educação cristã, isso, por si só, não faz dele um crente genuíno. Uma pessoa assim é, no máximo, um incrédulo com bons costumes. 
Ser crente não é ser assíduo freqüentador de uma igreja evangélica. Ainda que o crente tenha por obrigação freqüentar uma igreja, nem todos os que estão sempre presentes nos cultos são verdadeiramente crentes. Na verdade, há muitas pessoas que vão à igreja apenas porque encontram ali um ambiente saudável com boas amizades; outras ainda freqüentam os cultos pensando que com isso vão conquistar a simpatia de Deus para livrá-las de algum problema. Pessoas assim, por mais amigáveis e simpáticas que sejam, não podem ser consideradas cristãs.  
Ser crente não é ser batizado. Todos os crentes devem se submeter à ordenança do batismo, mas o fato de alguém ser batizado não significa que essa pessoa é realmente cristã. Aliás, há muitas pessoas que são batizadas e que nunca entenderam e aceitaram o verdadeiro evangelho.  
Quem é, então, o crente verdadeiro? 
Crente é a pessoa que, ouvindo ou lendo o evangelho (Ef 1.13), concluiu que é um pecador perdido, separado de Deus e caminhando para a perdição eterna (Rm 3.23). Ele também descobriu no evangelho que Jesus é o Filho de Deus que veio ao mundo em forma humana para morrer no lugar do pecador (Jo 3.16; Fp 2.5-8; 1Tm 1.15; Hb 2.14; 1Jo 4.10), sendo ainda certo que ao terceiro dia ele ressuscitou (1Co 15.3-4). Finalmente, o crente é aquele que diante dessas verdades, creu em Cristo como seu único e suficiente salvador, recebendo-o em sua vida e, assim, obteve dele o perdão dos pecados, o livramento da culpa, uma nova vida e a salvação eterna (Jo 3.36; 7.38; Rm 5.1; 6.4; Ef 1.7).  

Nenhum comentário: